Por exemplo: Marvel, DC, Liga da Justiça, ...

Dica do Máquina | Narcos

Narcos não é só um drama ficcional, mas também um relato histórico contado de uma maneira envolvente e atrativa.

Como todos já devem saber, Narcos conta a história do traficante Pablo Escobar e como o governo dos EUA, junto com o da Colômbia, tentaram parar esse poderoso homem.

Os primeiros episódios são dirigidos por José Padilha, conhecido por Tropa de Elite. Logo de cara vemos um dos protagonistas narrando o inicio ta história, e claro que o Capitão Nascimento veio à cabeça.

Padilha deixa sua marca em Narco, a introdução dos personagens – na minha opinião – foi muito boa. Em menos de duas horas já temos praticamente todos os principais personagens apresentados e centrados na história. Ao longo da temporada vemos a assinatura de Padilha em alguns aspectos como a fotografia ou na pegada documentário com que a trama segue.

Wagner Moura interpreta o chefão do cartel de Medellín, Pablo Escobar. A atuação foi muito boa como sempre, mas o ator recebeu muitas críticas pelo seu espanhol “não convincente”. Se você – assim como eu – não manja muito da língua dos nossos queridos vizinhos, não vai achar isso um problema. Alias uma coisa que me surpreendeu foi a Netflix optar por ter uma série praticamente inteira em espanhol. Todos os diálogos feitos entre colombianos são em sua língua materna. O inglês só é usado durante a narração do policial Steve Murphy e em diálogos entre norte-americanos.

A violência é bastante presente na série, mas é o que se espera de uma historia sobre um cartel. Mortes, tiros e palavrões(em espanhol, o que deixa as coisas um pouco engraçadas 😛 ) além de cenas de sexo, foram coisas que não faltaram em Narcos. A produção fora bem cuidadosa nos detalhes que compunham os cenários, trilha sonora e ambientação dessa primeira temporada. Um detalhe muito bacana foi usar fotos e vídeos originais de Escobar e da imprensa da época. Trechos de reportagens e matérias, além de vídeos e fotos que o próprio Pablo fez. Realmente um detalhe bastante legal.

E por ai vamos, desde Escobar dando dinheiro aos pobres, até ele construindo sua própria prisão. Os colombianos reclamaram do sotaque de Wagner Moura. Particularmente isso não me atrapalhou em nada. Entretanto acredito que se visse um estrangeiro falhar em falar nosso português, isso tiraria um pouco do crédito da obra num contexto geral.

Por fim, vale a pena. Narcos te faz amar e odiar Pablo Escobar. Vai te deixar indignado, com raiva e frustado com as pessoas em alguns momentos. É uma série que vale seu precioso tempo.

 

E por fim um extra. Uma entrevista que não tem muito a ver diretamente com a série mas sim com o produtor, José Padilha. Se você se interessar fica a dica, é bem interessante 🙂