Capitã Marvel, filme de origem de Carol Danvers chegou aos cinemas apresentando ao grande público a nova heroína e como um prequel importante para MCU de uma forma geral.

Alerta de spoiler de Capitã Marvel e outros filmes do Marvel Studios.

Situado em 1995, o filme apresenta uma aventura nunca antes vista da jovem Carol Danvers e do jovial Nicholas Joseph Fury, além de participações especiais do novato Agente Coulson de Clark Gregg, além de Ronan, o Acusador um dos vilões dos Guardiões da Galáxia.

Inevitavelmente, um filme como esse cria problemas de continuidade, potenciando certos “retcons” que entram em conflito com o que já vimos nos outros 20 filmes da Marvel. Quanto mais complexa a continuidade, maior a probabilidade de haver problemas no cânone central.

Em geral, o senso de continuidade do Capitã Marvel é notável, o filme incorpora até mesmo o MCU mais amplo, reconhecendo a “história de fundo de Fury de uma história em quadrinhos da Fase 1” e faz grandes esforços para evitar contradizer qualquer coisa de Agentes da SHIELD por exemplo.

Quero tentar destacar alguns “pontos importantes” que notamos em Capitã Marvel explicando eventos desde Capitão América: Primeiro Vingador até Vingadores: Guerra Infinita.

POR QUE NICK FURY COMEÇOU A INICIATIVA VINGADORES?

O primeiro grande retcon em Capitã Marvel é a razão pela qual Nick Fury formou os Vingadores em primeiro lugar. Inicialmente, o conceito “Iniciativa Vingadores” foi introduzido na cena pós-crédito de Homem de Ferro, com Fury saindo das sombras para conversar sobre isso com Tony Stark.

Ao longo da FASE 1, foi gradualmente sendo revelado que este era o plano final de Fury, para reunir uma equipe de pessoas notáveis que poderiam lutar em batalhas que ninguém mais poderia sozinho. Durante o primeiro arco dessa fase, Fury revela que a ideia de tirar o plano do papel aconteceu após os eventos em Thor no Novo México.

Em Capitã Marvel, é revelado que Nick Fury teve a ideia da “Iniciativa Vingadores” desde 1995, quando soube que havia grande poderes por aí, raças alienígenas com tecnologia avançada além de qualquer coisa que a SHIELD pudesse reunir. Fury deduz corretamente que, se o universo tiver um super-herói, ele terá outros, e que a melhor abordagem seria reuni-los.

É um retcon sensato, encaixando-se no cânone MCU pré-estabelecido, apesar de levantar a questão embaraçosa de por que Fury levou tanto tempo para montar a Iniciativa Vingadores? Burocracias?

DE ONDE SURGIU O NOME “VINGADORES”?

Como leitor de quadrinhos, sempre achei o nome “Vingadores” muito melhor do que “X-Men” ou “Liga da Justiça”, quando criança e até hoje, não entendo bem o que de fato eles estão “vingando”, com Capitã Marvel, agora posso dormir em paz 🙂

Os Vingadores foram projetados como uma unidade de primeira resposta para lidar com crises iminentes, e até seu fracasso em Vingadores: Guerra Infinita, eles não tiveram nada para “vingar” em primeiro lugar. Tony Stark pode ter adotado a linguagem, dizendo que o grupo recém-formado iria “vingar” o ataque de Loki, mas em termos de inspiração, parece que Fury simplesmente gostou do nome.

Em Capitão Marvel revela que Nick Fury foi de fato inspirado pela própria Carol Danvers, ele estava originalmente planejando chamar sua proposta de “The Protector Initiative”, mas mudou em homenagem ao indicativo “Avenger” de Danvers. Isso significa que, de certo modo, Fury simplesmente gostou do nome, embora houvesse consideravelmente mais peso pessoal por trás dele.

Mais uma vez, este retcon particular faz um pouco de sentido, estabelecendo uma narrativa elegante entre Capitã Marvel e Os Vingadores.

O NOME DA SHIELD FOI USADO POR DÉCADAS

Em Homem de Ferro, Coulson apresentou-se a Pepper Potts como agente da Divisão de Intervenção, Reforço e Logística Internacionais da Pátria. A piada no filme é de que o significado das siglas eram muito confusas e que “estavam trabalhando” para melhorar o nome. No final do filme, o problema foi resolvido: Apenas nos chame de SHIELD.

A cena em questão aparentemente indicava de fato o “batismo” da SHIELD. Mas em Capitã Marvel vemos que Nick Fury se apresenta como um agente da SHIELD mais de uma década antes, contradizendo o primeiro filme da MCU.

Na verdade, porém, a Marvel há muito decidira ignorar aquela linha de diálogo. Arnim Zola afirmou que ele foi recrutado pela SHIELD na década de 1940 em Capitão America: O Soldado Invernal, enquanto Hank Pym usa a sigla quando se refere ao seu tempo anterior ao Homem de Ferro na criação do traje de Homem-Formiga. Isso também acontece na TV, em Agente Carter e Agentes da SHIELD usando o nome em eventos definidos antes dos anos 2000. Capitão Marvel simplesmente segue a tradição.

A LOCALIZAÇÃO DO TESSERACT NOS ANOS 90

Capitã Marvel adiciona uma nova camada de complexidade à história do Tesseract. O Cubo Cósmico foi recuperado por Howard Stark algum tempo depois dos acontecimentos de Capitão America: O Primeiro Vingador e foi estudado pelo Projeto Pegasus, que é onde Loki se teletransporta no começo de Os Vingadores.

Como revelado no Capitã Marvel, em 1989, uma infiltrada Kree havia se encarregado de investigar a Projeto Pegasus e o Tesseract, informações essas, que desencadearia na criação de uma energia capaz de desenvolver um motor mais rápido que a luz.

Ela finalmente conseguiu roubar o Tesseract silenciosamente, escondendo-o em um cruzador Kree Imperial em órbita ao redor da Terra. Mar-Vell morreu em 1989, quando os Kree interveio abatendo o avião de teste, o Tesseract só foi recuperado em 1995, engolido pelo Flerken chamado Goose e mais tarde foi cuspido na mesa de Nick Fury, quando retornou ao PEGASUS.

Não há nenhuma questão de continuidade nesse caso. Faz sentido que os cientistas estivessem tentando estudar o Cubo Cósmico desde 1945, e tudo o que Capitã Marvel mostra é um desses desvios antes de Os Vingadores. O unico furo em questão, é que o PEGASUS era originalmente um projeto conjunto da USAF/NASA em Capitã Marvel mas no momento em que é visto em Thor e Os Vingadores, é um projeto da SHIELD/NASA.

POR QUE NENHUMA RAÇA ALIENÍGENA ATACOU A TERRA ATÉ 2012?

Em Os Vingadores foi insinuado fortemente que a invasão de Chitauri em 2012 foi a primeira vez que alienígenas tentaram invadir a Terra desde que os Asgardianos expulsaram os Gigantes de Gelo há um milênio atrás (visto no prólogo de Thor).

Capitã Marvel no entanto, revela que não era inteiramente verdade; os Kree haviam chegado à Terra em 1995, e até tentaram lançar um bombardeio orbital. Felizmente para a humanidade, as forças de Ronan, foram derrotadas pelo Capitã Marvel em uma vitória decisiva.

Embora não seja declaradamente explicado, está implícito que Carol é vista como a protetora da Terra pelos Kree, algo que provavelmente assustaria outros invasores. Este é um retcon muito sutil de Capitã Marvel, mas explica perfeitamente por que nenhuma raça alienígena prestou atenção à Terra até 2012.

COMO NICK FURY PERDEU O OLHO?

Um dos maiores mistérios que Capitã Marvel resolve é como Nick Fury perdeu o olho. Depois de derrotar o Kree, Goose, o arranha. Isto é um pouco diferente do headcanon criado pelos fãs da Marvel, dado o que pouco se sabia sobre o incidente.

Em Capitão America: O Soldado Invernal, quando se discute a traição com Steve Rogers, Fury diz. “A última vez que confiei em alguém, eu perdi um olho”. Em Capitã Marvel a revelação é muito menos severa, com essa  “confiança” sendo apenas na de um gato, embora não seja em si mesma mais do que um retcon.

O “furo, se dá em uma cena mais inócua de Capitão America: O Soldado Invernal. Na cena Alexander Pierce está discutindo o passado de Fury, ele mostra uma foto dele assinando papeis da SHIELD como diretor (Onde ele ainda tem os dois olhos, o que significa que ele não perdeu o olho até depois de sua promoção).
É claro que a cena é uma peça menor do cânone do MCU e obviamente, não é algo que a Marvel queria ditar uma história inteira, então é um furo um pouco perdoável.

Capitã Marvel é uma obra excelente para ampliar o universo tão rico que foi criado pelo Marvel Studios nesses últimos 10 anos, o que nos resta agora, é esperar toda essa grande primeira fase acabar em Vingadores: Ultimato, com a chegado dos X-Men e o Quarteto Fantástico à Casa das Idéias.