Dark Light
Em entrevista, Gal Gadot, confirmou que também teve seus próprios problemas com o Joss Whedon em refilmagens de Liga da Justiça.

Em entrevista, a atriz Gal Gadot, confirmou que também teve seus próprios problemas com o Joss Whedon em refilmagens de Liga da Justiça. A atriz revelou que até Patty Jenkins, diretora de Mulher-Maravilha sofreu com assédios de Whedon.

“O que eu tive com Joss, basicamente, foi que ele ameaçou minha carreira e disse que se, eu fizesse alguma coisa, ele tornaria minha carreira miserável, e eu simplesmente resolvi na hora”.

O relato confirma uma reportagem publicada pela The Hollywood Reporter no começo de abril. Na época, ela não quis entrar em detalhes, dizendo apenas, em um comunicado: “Eu tive meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo hábil.”

Em sua apuração, o THR publicou que Gadot teve várias discussões com Joss Whedon durante as refilmagens de Liga da Justiça, incluindo “questões sobre sua personagem ser mais agressiva do que em Mulher-Maravilha“.

Fontes relatam que o maior confronto entre Gal Gadot e Joss Whedon se deu quando ele teria ameaçado prejudicar sua carreira, pressionando-a a dizer o que ele escrevera no novo roteiro. Durante as discussões, Whedon também teria diminuído o trabalho da diretora Patty Jenkins em Mulher-Maravilha.

Uma testemunha da produção alegou que, após um confronto:

“Joss ficou se gabando de ter colocado Gal no seu lugar. Ele disse que era o escritor e que ela calasse a boca e dissesse suas falas, pois podia fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme.”

Gal Gadot não se sujeitou ao abuso e, como disse, resolveu na hora. Ela se juntou à Patty Jenkins e levou suas queixas diretamente ao então presidente da Warner, Kevin Tsujihara. E não filmou as cenas com as quais não concordava.

Uma das cenas, que se sabe que a atriz se recusou a gravar uma sequência em que o Flash cai sobre a Mulher-Maravilha, gerando uma situação de desconforto. Então, Whedon simplesmente colocou uma dublê em seu lugar e incluiu a piada na versão de cinema de Liga da Justiça.

Devido às denúncias públicas, a WarnerMedia contratou uma investigação particular independente para descobrir o que realmente houvera. Gadot foi uma das testemunhas.

“Eu sei que eles fizeram uma investigação muito completa, tendo como parâmetro o tempo que passei com eles”, contou a atriz, também em dezembro, à revista Variety.

A WarnerMedia emitiu um comunicado oficial em 11 de dezembro, afirmando haver concluído sua investigação sobre os bastidores do filme e, sem mencionar nomes, acrescentou que “medidas corretivas foram tomadas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *