Por exemplo: Marvel, DC, Liga da Justiça, ...

As Primeiras Impressões de Dreams

Um Sonho mais que Interativo

Media Molecule é um estúdio desenvolvedor de jogos eletrônicos, criador do popular Little Big Planet. E dessa vez nos apresenta ao game “Dreams” que pode ser considerado um verdadeiro sonho, por nos colocar em situações um tanto quanto diferentes.

Em primeira instância confessor ter estranhado o estilo do gameplay que havia sido apresentado numa longínqua E3. Aqui podemos nos deparar com algo mais manipulado. Podemos controlar a personagem do game e outros objetos a nossa estratégia a ser seguida. Um jogo interativo e com a jogabilidade bem fluida onde teremos total liberdade de criação.

Durante todo o vídeo percebi uma forte semelhança com os filmes em animação atuais, como os da Pixar ou até uma forte influência de animação stopmotion do diretor Tim Burton. Conversando com amigo, descobri que o game utiliza um algoritmo chamado Ray Tracing, muito usado por esses filmes e que os games tentam se aproximar, mas que no geral torna a imagem mais granulada. Mas que assim como em Dreams, essa técnica foi usada de forma quase que perfeita.

Para contextualizarmos melhor o que é Ray Tracing

O método utilizado pelo algoritmo, baseia-se na simulação do trajeto que os raios de luz percorreriam no mundo real, mas, neste caso de trás para a frente. Ou seja, no mundo real, os raios são emitidos a partir de uma fonte de luz, percorrendo o espaço até encontrar um objeto. Após atingirem o local, estes são refratados ou refletidos de acordo com as características do mesmo, nomeadamente, cor, textura e transparência, alterando assim a sua trajetória e fazendo com que apenas uma infinitésima minoria dos raios que partiram da fonte de luz atinjam, por fim, os olhos do observador.

Imagem renderizada com ray-tracing adicionando sombras e smooth.

Mesmo sendo um game experimental, podemos atribuir isso como uma maneira de inovação para os jogos. Quem não arrisca, não petisca e tecnicamente falando é impecável como a produção desse está incrível. Uma experiência garantida.

Na parte em que a “boneca urso” deve passar pela fase do doce, podemos manipular as coisas ao redor, abrir bolos ou criar pontes para se interagir e passar os desafios. Fico pensando se assim como era em Little Big Planet, se podemos criar fases e colocá-las online para outros jogar.

Em suma o game passou por muitas melhorias desde a longínqua E3 em que fora apresentada e a desse ano.  Acompanhe os gameplays que foram jogados nos vídeos acima e tira suas próprias conclusões de um jogo que poderá ser um divisor de águas até para a nova geração.