Por exemplo: Marvel, DC, Liga da Justiça, ...

5 motivos para dar uma chance a Solo: Uma História Star Wars

Nunca, na história da franquia de Star Wars, um filme recebeu tantos pensamentos negativos como Solo: Uma História Star Wars. Independente de ser um fã recente ou antigo, há unanimidade: Solo vai ser péssimo. Eu estou aqui para lhes mostrar cinco motivos para vocês darem uma chance para Solo e a razão de eu acreditar que pode nos surpreender.

Millennium Falcon e Han Solo

Han Solo sempre foi um personagem que ou o ama ou o odeia, mas uma parte considerável dos fãs de Star Wars ama o que o personagem representa: uma pessoa normal no meio de uma confusão de Jedi. Não tem como não se identificar, não é? Com Solo: Uma História Star Wars teremos uma oportunidade única de descobrir o que o levou a ser como ele é, um mercenário cafajeste que conquistou o coração de uma princesa. Conheceremos seu passado e motivações, amizades e inimizades e o mais importante: veremos como ele conquistou a Millennium Falcon e se tudo der certo veremos se realmente aconteceu a corrida Kessel em menos de 12 parsecs!

Maior desenvolvimento do Lando Calrissian

Se tem um personagem injustiçado em Star Wars foi o Lando (e a Phasma, mas conversa pra outro dia)! Um contrabandista que amava apostas, se tornou o Barão Administrador da Cidade da Nuvem e de quebra ainda foi o dono da Millennium Falcon que perdeu em uma aposta com Han Solo? Tinha TUDO para ser um personagem inesquecível em Star Wars, o que de certa forma foi, mas seu pouco tempo de tela deixou um espaço na série que os fãs concordavam: Lando Calrissian merecia mais! Agora ele terá espaço para fundamentar ainda mais o carinho dos fãs de Star Wars. Teremos mais Lando depois de 35 anos e representado pelo ator maravilhoso Donald Glover.

Continua a cara de Star Wars

Assim que eu vi Paul Bettany (nosso eterno Visão de Vingadores) caracterizado como Dryden Voss no segundo trailer de Solo, eu percebi que esse filme realmente tem cara de Star Wars. Um vilão usando roupa e capa preta? Confirmado. Perseguição de nave espacial? Confirmado. Chewie aliviando o clima do filme? Confirmado. Os comentários diminuindo o filme não estão importando perto do fato: esse filme é um filme de Star Wars.

O risco deu certo em Rogue One

Lembro até hoje a confusão que deu quando foi divulgado que não haveriam Jedi em Rogue One, o primeiro spin-off de Star Wars. Todos ficaram com medo de como fariam um Star Wars sem os Jedi. Fizeram, ficou maravilhoso e se tornou um dos filmes mais adorados da franquia. Solo também é um spin off inesperado e se Rogue One nos ensinou algo, é que pode nos surpreender.

Atores maravilhosos

Se não bastassem todos os motivos citados acima, termino com um dos mais animadores: o elenco. Teremos Woody Harrelson (Haymitch em Jogos Vorazes e McKinney em Truque de Mestre), Emilia Clarke (nossa eterna Daeneryes, mãe dos dragões, de Game of Thrones), Donald Glove (Aaron Daves em Homem Aranha: de volta ao lar, dublador de Miles Morales no Ultimate Spider-Man e dublador de Simba no live action de Rei Leão que está por vir), teremos também Thandie Newton (Maeve de Westworld, Yvette de Entrevista com o Vampiro) e o já citado Paul Bettany (Visão em Vingadores: Guerra Infinita, Silas em O Código DaVinci). São atores incríveis que surpreenderam em papéis anteriores e podem trazer uma nova cara para a franquia.

Solo: Uma História Star Wars tem estreia prevista para 25 de maio desse ano.